Links Úteis

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A ignorância do capitão do Penta!


   É fato público e notório o a participação dos ex-jogadores da seleção brasileira em um amistoso realizado na Chechênia no mês passado. Tal jogo fora promovido pelo ditador Ramzan Kadyrov (tirano acusado de inúmeros crimes bárbaros especialmente contra seus opositores) em um recém construído estádio com o intuito nítido de popularizar-se ante a sua atemorizada população. 
   Alguns dias após a realização deste, em um ato de lucidez, o ex-saupaulino Raí veio a público manisfestar sobre a sua participação (você pode ler aqui: http://odia.terra.com.br/portal/ataque/html/2011/3/rai_se_diz_envergonhado_por_participar_de_amistoso_na_chechenia_152748.html  ou aqui: www.rai10.com.br/?p=3499  ). Um indivíduo com tantos projetos sociais interessantes e valorosos de fato não deveria ter ido e se corrompido com um alto cachê para promover um regime totalitário. Aliás, nenhum ser humano com força política ou grande publicidade deve apoiar (mesmo que indiretamente) um Estado nestes moldes. Classificamos como louvável assim, o arrependimento tardio e a doação por parte de Raí,
   Entretanto, na segunda-feira 28, em um ato de completa imbecilidade e ignorância, o ex-jogador Cafú foi instigado a comentar também sobre o jogo (o qual participou) e também sobre as declarações de Raí. Lamento muito de ter que fazê-los ler tantas bobagens, mas aí vaí: http://esportes.terra.com.br/futebol/noticias/0,,OI5033794-EI1832,00-Cafu+rebate+declaracoes+de+Rai+sobre+jogo+na+Chechenia+infelizes.html.
   Sinceramente nem consigo encontrar palavras para comentar o discurso do ex-capitão da seleção brasileira. Infelizmente, essa é a realidade brasileira. Pessoas comuns e sem instrução ganham fama e dinheiro através do esporte, mas suas consciências continuam enraizadas na ignorância. Muito me admira uma pessoa que ajuda também os mais necessitados proferir tantas "idiotices por minuto". Seguindo a mesma linha de raciocínio do jogador Cafú, se um traficante de drogas resolver patrocinar uma "pelada" com o intuito de angariar fundos para a atividade ilícita estaria tudo bem? Você, Cafú, não tem que se importar com quem e o que está promovendo? Basta apenas receber e jogar? Se o estadista mata ou não, não é problema seu?
   Sem mais o que falar! Termino este post da mesma maneira que terminei o anterior: Caminhamos a passos largos para a imbecilidade! Oh, Pai, o que fazer?


Guilherme Abreu

Um comentário:

  1. "Caminhamos a passos largos para a imbecilidade!"

    Pronto! Disse tudo!

    ResponderExcluir

Locations of visitors to this page